Nem tudo que reluz é ouro

Postado por

“Pode um cego guiar outro cego? Os dois não cairão no buraco?”

(Lc 6,39)

Alguma vez, alguém já passou pela experiência de estar dirigindo e estar totalmente perdido? Ou de entrar em uma rua de comércio e querer encontrar uma loja que avistou uma única vez, mas que não tem ideia de onde ela se situa? Ficar perdido é uma experiência apavorante, angustiante e triste, não desejo a ninguém! Agora, a sensação mais gostosa é quando você acerta a rua que precisa entrar com o carro ou acha a loja que estava procurando. Dá uma sensação de alívio e de segurança. Meus irmãos, a nossa bússola é o Cristo! Sendo Ele o caminho que nos leva ao destino certo!

Precisamos parar de acreditar e achar que “tudo o que reluz é ouro” como diz o dito popular. Jesus neste mesmo Evangelho, continua dizendo: tira a trave do seu olho para depois tirar o cisco do olho do irmão. Deste modo, Ele nos convida para colocarmos o nosso caminho em Deus. Parar de “achar que a grama do jardim do outro é melhor que a grama do meu jardim”. Quantas vezes perdemos  tempo em ouvir o que os homens acham e esquecemos de ouvir o que Deus nos pede. Enquanto colocamos a nossa maneira de ser nos homens, seremos cegos tentando guiar ou ser guiados por outro cego. 

São Francisco em meio às suas crises e angústias, se afastava dos frades, subia a montanha e rezava a Deus sozinho. Às vezes precisamos tirar a trave dos nossos olhos, subir a montanha e rezar a Deus sozinho, para ver qual rumo, rota ou direção tomar em nossa vida. A quaresma se aproxima e saibamos fazer dessa quaresma, um momento para nos deixar guiar por Deus e para Deus. Não busquemos os homens, mas busquemos as coisas do alto. E tenhamos sempre em mente que nem tudo o que reluz é ouro. As propostas mundanas são boas, mas nem sempre são verdadeiras, o verdadeiro ouro que reluz está no céu.

Paz e Bem! 

Um abraço fraterno .

Frei Jhones Lucas Martins

Deixe uma resposta