O lugar do cristão é no fundo desse ônibus

Publicado por

“Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos”

(Mc 9, 35)

Jesus em várias passagens do Evangelho refletiu sobre essa frase “quem desejar ser o primeiro, que seja o último e aquele que serve a todos”. Mas afinal, por que ser o último? Somente quem está atrás, percebe a necessidade de quem está a frente. Vejamos, se eu estiver em um ônibus e sentar logo na frente, eu não consigo ver quem está atrás… porém, se eu estiver sentado lá no fundão do ônibus, eu consigo ver  todos e perceber as pessoas. 

Vejo pessoas idosas, jovens, mães com filhos no colo, pessoas que precisam de atenção, algumas lendo, outras escutando música. Somente quem está no fim, no último banco, atrás de todos é que consegue perceber a necessidade daquele que mais precisa. O lugar do cristão é no fundo desse ônibus. E não estou dizendo isso somente numa questão de lugar, estou querendo dizer numa questão mais profunda: existencial.

São Francisco dizia de si “sou um vermezinho”. Certamente, ele não está falando isso de maneira concreta, mas sim de maneira existencial. “Vermezinho” não porque está se referindo a alguma coisa nojenta, mas porque está se referindo a sua existência é algo pequeno, mísero e ínfimo. Do mesmo modo é se colocar no último lugar, pois no último lugar é possível  perceber que existe alguém mais necessitado à sua frente. E aqui abro um parêntese: irmãos, o necessitado não é o pobre material, somente, o necessitado é aquele que tem sede de Deus. 

O necessitado é aquele que precisa ser curado por Deus. E aqui trago uma pergunta para quem está lendo essa reflexão: Você precisa sentar na frente ou atrás? Se você precisa ser curado por Deus sente a frente, porém se você já passou por esse processo de cura, se coloque atrás para se tornar exemplo para os irmãos que estão chegando. Imaginemos um buffet de festa de aniversário. 

Assim que o brigadeiro da festa está na mesa, corremos para pegar um. Logo após pegarmos, nos afastamos da mesa para que outras pessoas também possam pegar seu brigadeiro. Desse modo o Evangelho nos ensina: Peguemos o nosso brigadeiro e saímos da frente daquele que está atrás esperando para pegar o seu. Paz e Bem!

Frei Jhones Lucas Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s