A ação dos Anjos e Demônios – Parte 5

Publicado por

Em nossa reflexão, sobre a ação dos anjos e demônios no mundo, aprofundaremos o tema sobre o discernimento dos espíritos. “Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrair” (Jo 6,43).Jesus em seu discurso sobre o Pão da Vida pede para ninguém murmurar. Ele diz isso justamente porque no versículo 42, as pessoas estavam dizendo: “Não é este Jesus, o filho de José? Não conhecemos seu pai e sua mãe? Como pode dizer que desceu do céu?”.

 Bom, vejamos dois pontos:

1- Como vimos na reflexão passada, Deus criou as realidades visíveis e invisíveis. Nós e os seres espirituais somos criaturas de Deus, portanto todos os seres sabem quem é Deus e sua vontade divina;

2- Se todos são criaturas de Deus e sabem qual é a vontade divina, logo os anjos e demônios sabem que é Jesus Cristo, o Filho de Deus, o Pão descido do Céu, alimento da nossa vida e da nossa alma. Deste modo, até os demônios sabem quem é Jesus. Quando falamos em discernimento dos espíritos, precisamos estar atentos a essa realidade, porque o mal também conhece a Jesus, sabe de seu poder e da sua divindade.

No versículo 42, percebemos bem que aquelas pessoas ao murmurarem contra Jesus está fazendo incitação maligna, afinal eles sabem quem é Jesus, mas deixaram se mergulhar pelas dúvidas. Dúvidas essas que nos tiraram do foco principal que é Deus. Tudo aquilo que nos tira do foco é ação maligna e diabólica – lembremos que o mal é tudo aquilo que nos afasta/divide de Deus. O discernimento dos espíritos está nesse sentido, precisamos entender se a dúvida que eu tenho ou o medo, a angústia, a tristeza e os pensamentos ruins são de origem maligna/diabólica ou não.

Para tanto, faz-se necessário uma boa confissão ou uma conversa com um sacerdote que ajuda no discernimento dos espíritos, ou seja, discernir a origem do meu pecado/erro/pensamento ruins e etc. Fiquemos sempre em alerta e constante vigilância, pois como diz São Paulo: “o Diabo é como um leão a rugir, procurando sempre alguma presa para poder devorar”. Peçamos sempre a intercessão da nossa Mãe a Virgem Maria, que ela possa sempre ser o nosso refúgio em meio as dificuldades do mal. Paz e Bem!

Frei Jhones Lucas Martins

Créditos da imagem: Pieta de BELLINI, Giovanni

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s