‘A ação dos anjos e demônios’- Parte 4

Publicado por

Na reflexão de hoje, na  série Anjos e Demônios e suas ações no mundo, veremos sobre o discernimento dos espíritos. “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede” (Jo 6, 35).

No Evangelho de hoje, lemos sobre o Pão da Vida que é Jesus Cristo. Jesus é o Pão que sacia a nossa fome. Fome essa que não é uma fome material, mas sim uma fome espiritual. Partindo desta introdução, queremos hoje refletir sobre o “discernimento dos espíritos”. Para isso, precisamos entender o que são esses “Espíritos” e como se formou os seres angelicais. Precisaremos entender o “fenômeno preternatural”.

O que é o mundo preternatural? Bom, vamos por partes. Quando rezamos no Credo Niceno, dizemos bem assim: “Creio em um só Deus Pai todo-poderoso, criador de todas as coisas visíveis e invisíveis…” As coisas “visíveis” são aquelas coisas que enxergamos: pessoas, animais, plantas e etc. Aquelas denominadas coisas “visíveis” são chamadas de realidade natural. Porém, Deus também criou uma realidade invisível como professamos no Credo. Essa realidade invisível é a realidade preternatural, ou seja, Deus criou os seres Espirituais. Nós somos seres Corporais e Espirituais, mas Deus também criou seres somente Espirituais que não possuem um “Corpo” visível, por isso são invisíveis. Esses seres somente espirituais, possuem os dons preternaturais que em outra ocasião falaremos sobre esses dons.

Nessa realidade preternatural temos os “Anjos”. A palavra “Anjo” tem a mesma origem da palavra “Evangelho” que quer dizer mensagem. Os anjos são os portadores da Mensagem de Deus, para salvaguardar e proteger os homens. Os seres angelicais têm como única função servir a Deus nos protegendo e nos guardando. Porém, como já vimos, alguns desses anjos se rebelaram contra Deus e foram chamados de decaídos. Os decaídos foram chamados de “Diabo”, que quer dizer Aquele que Divide, pois se dividiu para Deus. Deste modo, o Diabo quer sempre nos dividir de Deus e ele age de algumas maneiras: tentação, obsessão, vexação, infestação e possessão. A tentação é a forma ordinária, como vimos na semana passada, e as outras são chamadas de formas extraordinárias.

 Entretanto, para entender uma ação extraordinária do mal, é preciso fazer um discernimento dos espíritos. Essa função pertence ao chamado “Padre Exorcista”, veremos mais sobre isso na semana que vem. Antes, preciso dizer sobre o Evangelho. Meus irmãos, somente Cristo é o Pão do Céu, não nos iludamos com falsos pães que somente matam nossa fome material, isso é uma ação maligna e diabólica, nos voltemos a Cristo e matamos a nossa fome de Deus.

Paz e Bem!   

Um abraço do Frei Jhones!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s