Exercício Quaresmal Franciscano II: Obediência

Publicado por

“Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos.” (Mc 9,9).

No 2º Domingo da Quaresma lemos o Evangelho da Transfiguração do Senhor. Após Jesus se transfigurar diante de Pedro, Tiago e João, eles então desceram a montanha. Ao desceram Jesus pede a eles que não contem a ninguém o que eles acabaram de presenciar. Jesus deu uma ordem e ele obedeceram.

A obediência além de ser um dos três votos que nós religiosos fazemos é também uma virtude que todo o cristão deve cultivar em sua vida. Ter uma vida obediente a Deus é ter uma vida de total entrega a Ele. São Francisco escreveu inúmeras passagens sobre obediência, mas gostaria de trazer aqui um trecho da Admoestação III, na qual ele diz: “Abandona tudo o que possui e perde seu corpo aquele que se oferece totalmente à obediência nas mãos de seu superior”. Obedecer é se abandonar. Não um abandono de solidão ou desprezo, mas um abandono onde tudo aquilo que vivemos, vivemos na graça de Deus. Abandonar a nossa vida em Deus é se colocar inteiramente na sua providência.

Hoje em dia essa virtude de obediência/abandono é muito difícil, pois afinal queremos sempre ter uma segurança. Sempre estamos temerosos, com receio e medo. Quem fica com o pé atrás nunca sentirá por completo o que é confiança em Deus. Para confiar em Deus é necessário se abandonar Nele. Esse abandono é exigente, pois ele mexe com o nosso ego. Abandonar é confiar, mas para colocarmos a nossa confiança em Deus e nos tornarmos obedientes a Ele é necessário também alguns sacrifícios. São Francisco, nessa mesma admoestação continua: “sacrifique voluntariamente as suas opiniões a Deus”. Como isso é difícil, obedecer a Deus ao ponto de sacrificar as minhas vontades e seguranças.

Esse exercício quaresmal é exigente e faço o convite a todos que procurem em tudo confiar no Senhor e esperar sempre Dele a melhor resposta para tudo em nossa vida. Se a fé é um abismo, então pule. Abandonemos a nossa vida em Deus e procuremos não usar mais algumas expressões, tais como: “Será que vai da certo?” ou “Eu acho que não da certo…” Aquele que confia em Deus não duvida de nada. ‘Confiemos no Senhor, afinal Ele é justo e tão bondoso’.

Paz e Bem! 

Conexão Acessibilidade #09

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s