Em Fraternidade: “Vamos conhecer mais sobre o Tau da Juventude?”

A edição do “Em Fraternidade”, deste mês de fevereiro, recebe o religioso franciscano, Frei Gabriel Dellandrea, que nos apresenta a história de um símbolo muito querido, amado e conhecido de toda a nossa Juventude: O Tau da Juventude. Desde 2015, o Tau acompanha todas as edições das Missões Franciscanas da Juventude (MFJ), que em cada ano acontece em lugares diferentes do território da Província Francisca da Imaculada Conceição do Brasil.

A origem do Tau na espiritualidade franciscana começou com São Francisco de Assis. Mas na história, nos objetos do Faraó Achenaton no antigo Egito e na arte da civilização Maia, este símbolo já existia nas grafias e paredes do humano primitivo. Francisco de Assis o atualizou e imortalizou. Não criou o Tau, mas o herdou como um símbolo seu de busca do Divino e Salvação Universal. Temos duas linhas, horizontalidade e verticalidade, que significam Céu e Terra!

Missões Franciscanas da Juventude de Agudos e Bauru (2018). Foto: Frei Augusto

Nas Missões Franciscanas, este símbolo já virou um sacramento e é através dele que toda juventude reverência Jesus Cristo, através de São Francisco de Assis. Segundo Frei Gabriel, o famoso Tau das Juventudes recebe inúmeras demonstrações de carinho. “Esse Tau tem muitas histórias para contar, pois já rodou muito no território da Província”, ressalta o jovem frade.

As Missões Franciscanas da Juventude contam com atividades solidárias e de cuidado com o meio ambiente. São um espaço de convivência, partilha e troca de experiências entre os jovens de toda a Província. É também um momento forte de espiritualidade e de diálogo ecumênico – uma vez que jovens de diversas denominações cristãs são convidados a participar.


LEIA O TEXTO NA ÍNTEGRA

Missões Franciscanas da Juventude de Curitiba (2017). Foto: Frei Augusto

Em todas as Missões Franciscanas da Juventude (MFJ), o famoso Tau das Juventudes recebe inúmeras demonstrações de carinho. São muitas fotos com ele, abraços, nomes depositados. Ele também sofre seus apuros, pois “quem vê close não vê corre”: é chacoalhado pela juventude, especialmente na famosa “passagem” do tau de uma delegação para a outra que sediará a próxima MFJ, viaja no ônibus da galera, recebe algumas “reforminhas” para manter sua dignidade; já esteve no campo, na praia, no centro da cidade, na comunidade carente, na Igreja Matriz, na comunidade do interior… Esse tau tem muitas histórias pra contar, pois já rodou muito no território da Província.

Missões Franciscanas da Juventude do Rio de Janeiro (2019). Foto: Frei Augusto

Mas você sabe quem o desenhou? Qual foi a principal inspiração para o desenho? Consultando os universitários (App da MFJ) descobri que o Tau da Juventude foi concebido por frei Benedito Geraldo Gomes Gonçalves, mais conhecido como Frei Dito. Ele é frade de nossa Província da Imaculada e já deixou inúmeras obras de arte por onde passou, sempre revelando a beleza e a sensibilidade próprias do carisma franciscano. Frei Dito arrasa nas artes que realiza, e como bom franciscano, não esconde os seus talentos, mas os coloca a serviço do Reino de Deus.

Frei Augusto e Frei Gabriel durante a MFJ de Curitiba (2017).

E sobre o Tau da Juventude, frei Dito ressalta que procurou representar as diferentes realidades dos jovens. Provenientes de realidades rurais ou urbanas, os jovens hoje estão cada vez mais conectados, atentos aos acontecimentos à sua volta. Mas não estão à toa. São portadores de sonhos, ansiando por um mundo mais justo e fraterno. Através de São Francisco, a juventude que se encanta e é convidada a encontrar um caminho que conduz até Deus, representado pelo grandioso sol no tau, que acolhe e abraça a todos, independentemente da sua cor, raça, escolaridade, orientação sexual ou até mesmo religião. No abraço caloroso do Pai, há lugar para todo e qualquer jovem.

Nesse tau há uma abertura na parte superior. Ali,  em cada MFJ, os jovens são convidados a colocarem os seus nomes em papéis, significando o seu compromisso com Deus.

UMA CURIOSIDADE

Jovens Franciscanos de Lages (SC), sede da próxima MFJ (2020). Foto: Frei Augusto

Após a 3ª edição da MFJ, que aconteceu na cidade de Chopinzinho (PR), em 2016, os nomes depositados no Tau foram levados para Assis, a Itália. Os frades e jovens que foram para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) na Polônia, antes de irem para o evento, foram a Assis. Lá depositaram os papéis com os nomes dos jovens na capela onde está sepultado São Francisco de Assis. Este momento aconteceu durante a missa presidida por Frei Diego Melo, na Basílica do Sacro Convento.

Legal né? Conhecendo mais esse símbolo, com certeza ele vai ser ainda mais amado! Se tiver alguma história legal, ou uma curiosidade sobre o famoso Tau da Juventude, conta pra gente!

Foto de destaque: Missões Franciscanas de Xaxim (SC), Clêmencia Vieira (2020).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s