A autoridade divina de Jesus

Publicado por

Irmãs e irmãs, Paz e Bem! Durante o mês de janeiro, nas reflexões dominicais do Conexão Evangelho, estamos refletindo sobre alguns dos dogmas da Igreja Católica. Seja bem-vindo, você está no “Descomplicando Dogmas” – parte V. Além disso, apresentamos também o episódio #05 do “Conexão Acessibilidade”, um espaço com reflexões em libras para a comunidade surda!

“E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: O que é isto? Um ensinamento novo dado com autoridade: Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!” (Mc 1, 27).

No Evangelho deste final de semana, ouvimos um relato sobre um espírito mau que estava no corpo de um homem. Jesus repreendeu o espírito mau ordenando que saísse do corpo do homem. Após fazer isto, todos ficaram admirados com a autoridade de Jesus. Mas, qual autoridade Jesus tinha? A autoridade divina! 

Na reflexão deste final de semana, refletiremos sobre o dogma da existência de Deus. Jesus tinha autoridade por que Ele é Deus. Afirmar que Deus existe é um dogma. Mas quando dizemos que Deus existe, o que realmente estamos afirmando? Só conseguimos afirmar que Deus existe por que a nossa razão permite. Como assim? Quando nascemos a ideia de Deus não estava em nós, mas, aos poucos, pela nossa capacidade de pensar, refletir, amar, racionalizar fomos então compreendendo quem é Deus. Desse modo, conhecer a Deus é algo para a vida toda. Aos poucos na nossa vida vamos conhecendo Ele. “Vamos ver Jesus”, será que todos os discípulos Dele, entenderam? O próprio Cristo no lava-pés diz a Pedro que eles somente entenderão aquele gesto mais tarde. 

Portanto, afirmar que Deus existe é afirmar também que ao longo de toda a nossa vida queremos ir conhecendo a Deus. E quais são os meios de reconhecer a Deus? O Concílio Vaticano I diz que a maneira como nós podemos conhecer Deus é por meio das coisas criadas por Ele. Quando o homem contempla o mundo, a sua criação e percebe a beleza e a harmonia que se tem no universo, ele então percebe que somente um Deus que é perfeito e belo poderia ter criado. Nós todos, homens e mulheres somos atraídos pela beleza e a harmonia, ou seja, todo ser humano tende ao belo que é Deus. E quanto mais o ser humano busca harmonizar o mundo, mas ele está transcendendo a Deus por meio das coisas criadas. 

Portanto, como Francisco de Assis louvou o Criador por meio das criaturas, somos convidados a louvar o Criador por meio das criaturas para chegarmos a Ele. 

Paz e Bem! 

Conexão Acessibilidade #05

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s