A Virtude da Virgindade

Publicado por

“Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia e nem a hora” (Mt 24,13). Na parábola desse final de semana ouviremos sobre as 10 virgens, que cinco eram prudentes e as outras cinco eram tolas. As cinco prudentes estavam com uma reserva de óleo para que, quando o esposo chegasse, elas estivessem com suas lâmpadas acesas. As outras cinco chamadas no evangelho de tolas, não levaram reserva de óleo. Conclusão: quando o esposo chegou, cinco estavam preparadas e as outras cinco não, portanto, estejamos sempre preparados, pois não sabemos nem o dia e nem a hora.

Nesse Evangelho podemos destacar várias virtudes: a virgindade, a prudência, a constância e a sabedoria das mulheres. Deste modo meditaremos sobre a virtude da virgindade. O que é ser virgem? Muitas vezes reduzimos o termo virgindade a simplesmente em: uma pessoa – e a maioria das vezes referimos a mulher – que ainda não teve relação sexual. De fato, virgindade é também isso, mas não se reduz a somente isso. Voltemos o Evangelho da semana passada: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). O que é ser puro de coração? É ter um coração virgem, casto, limpo, puro. O que é ter um coração virgem? É ter um coração prudente, é aquilo que alguns místicos da igreja chamava de: caminho do meio.

O caminho do meio é justamente isso: não caminhar nas beiradas de uma via, mas sim buscar o meio termo, o meio equilíbrio para as coisas. A pessoa que busca a Deus pelo caminho do equilíbrio é uma pessoa que busca a Deus na pureza de coração. A virgindade do coração é essa busca sincera de Deus. Certa vez ouvi em um retiro que participei que: “Precisamos ter desejos honestos para com: Deus, com as pessoas e conosco mesmo”. A busca pela honestidade é uma busca pela pureza do coração, pois quanto mais honestos formos com Deus, com as pessoas e conosco mesmo, mais prudentes seremos em nossa forma de ser no mundo. Ser uma pessoa honesta, sem dubiedade é ser uma pessoa virgem, casta e pura de coração.

O desejo de São Francisco era um desejo honesto, puro e virgem: de se viver o santo Evangelho. Esse desejo de Francisco é um desejo que não provoca dúvida, pois é um desejo simples de se entender, porém desafiador de se viver. Busquemos o Senhor com os desejos honestos de nossos corações!

Paz e Bem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s