Santíssima Trindade: Santíssimas Pessoas

Publicado por

“De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele” (Jo 3, 17). 

Nesse domingo celebramos o mistério da Santíssima Trindade, formada pelas três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Porém, por que utilizamos o termo “Pessoa” para designar a Santíssima Trindade? Afinal, o termo “Pessoa”, não é uma questão humana? Bom, para responder vamos em partes. 

O termo Pessoa, segundo Boécio (filósofo cristão do século V), vem do grego que significa máscaras. Neste caso, as máscaras que personagens utilizavam nas peças teatrais eram chamadas de pessoas ou, em grego, Prosôpon. Com a evolução da palavra, o termo Prosôpon passou a designar o próprio personagem. Porém, foi Tertuliano (escritor cristãos do século II e III), que afirmou que o termo “pessoa” significa não só um personagem, mas a própria individualidade das pessoas, ou seja, cada ser humano se reveste de uma “pessoa” e ele passa a ser um humano individual que se relaciona. 

Todos nós nascemos humanos e, quando nos relacionamos socialmente, necessitamos nos revestir de uma máscara, ou seja, de uma pessoa. Desse modo, esse ser humano passa a ser um indivíduo único. Tertuliano então utiliza desse termo para dizer: Deus é uma única substância (Divino), mas que se reveste em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Essas três pessoas estão unidas por uma substância que é divina, mas são distintas, pois são três pessoas diferentes.

Cada uma dessas pessoas tem uma missão distinta: o Pai cria, o Filho salva e o Espírito santifica, porém, essas pessoas não agem sozinhas, pois a substância divina as une em um único Deus. No dia de hoje, celebramos este mistério de um Deus em três pessoas distintas. No Evangelho, percebemos claramente a missão que a primeira pessoa da Santíssima Trindade, o Pai, deu a segunda pessoa, o Filho, pois diz que Deus não enviou seu filho para condenar, mas para salvar. A missão da segunda pessoa da santíssima trindade é a salvação, remissão ou perdão. 

As três pessoas da Santíssima Trindade são nos apresentadas pelo Filho, quando Jesus nos mostra o Pai, dizendo: “quem vê a mim vê o Pai”, e o Espírito quando diz: “virá um depois de mim, o Paráclito”. É Jesus Cristo que nos mostra a trindade, é por ele que temos acesso a revelação da trindade. 

Sendo assim, a missão de Jesus também é mostrar a nós que há um Deus que é trindade. Para finalizar, gostaria de acabar com um saudação franciscana referente a trindade: “Altíssimo, glorioso Deus, iluminai as trevas do meu coração”. O Altíssimo é o Pai, o glorioso é o Filho e, o que ilumina, é o Espírito Santo. 

Paz e Bem! 

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s