Deus está sempre comunicando seu amor

Publicado por

O Evangelho deste domingo parece um pouco confuso no começo, mas podemos descomplicar isso com a última frase proferida por Jesus: “Se não ouvirem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite algum dos mortos”. O que isso quer dizer? A leitura do Evangelho pode ser feito de um ponto de vista escatológico? Mas, que palavra é essa? O que quer dizer escatológico? Escatologia é um termo usado na Teologia para o chamado “fim dos tempos”. 

Neste sentido, no Evangelho temos dois personagens um homem rico e um mendigo chamado Lázaro. Os dois morrem e ambos recebem o seu julgamento. Um vai para o inferno e outro para o junto de Abraão, que podemos denominar o céu. O homem rico pede então a Abraão que envie um sinal para os seus outros irmãos para que estes não tenham o mesmo julgamento que ele teve. Então, Abraão o responde com o versículo com o qual inicie esta reflexão. 

Quando falamos sobre julgamento, sobre o fim dos tempos, sobre o que será do futuro e da eternidade, às vezes ficamos com medo, com temor ou receio. Mas, do ponto de vista escatológico o fim dos tempos já começou. Como assim? Jesus veio ao mundo e nos mostrou como é o caminho que chega a Deus. Em seguida morreu na cruz, ressuscitou e subiu aos céus. 

Deste modo, a partir de Jesus Cristo os cristãos esperam ansiosos pela sua segunda vinda (o fim dos tempos) para julgar os vivos e mortos. Sendo assim, com Cristo nós iniciamos o fim. Parece estranho pensar assim, mas a nossa vida é pautada pelo final da história de Cristo. Nós vivemos um eterno final, não que isso seja um peso, pelo contrário,  é maravilhoso, pois o Cristo inaugura o início da nossa vida com o batismo, para vivermos o mistério da vida e morte. 

A nossa vida é o final, o começo dela está em Deus na eternidade. Vivemos um fim, um pedacinho do fim, para um dia inaugurarmos com Deus um começo que não terá mais fim. Por isso, temos de estar sempre em prontidão, percebendo os chamados e os sinais dos tempos, ou seja, entender que Deus está sempre nos comunicando seu amor, seu carinho para conosco. Esse sinal de amor está sempre a nossa volta, porém é necessário que percebamos.

Por isso, a advertência do evangelista ao dizer: “Se não ouvirem os profetas nem Moisés, tampouco vão se convencer mesmo que ressuscite alguém”, ou seja, temos tantos profetas em nossos dias que nem sempre damos ouvidos. Às vezes, esse profeta é nossa mãe, nossos irmãos, alguma música que ouvimos ou um filme que assistimos. Irmãos, percebamos o que Deus está nos comunicando sempre! 

Paz e Bem!

Fraternalmente, Frei Jhones


Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s